© 2019 Jorconteudo

Sigam-nos os bons!

(11) 2574-0663
(11) 94084-9979
  • Branca Ícone Pinterest
  • Fanpage Jorconteudo
  • @jorconteudo

Sobre a PNL

PROGRAMAÇÃO - Refere-se ao processo de organização dos componentes de um sistema, neste caso, o dos sistemas representacionais sensoriais, mediante o qual a gente pensa, aprende, se motiva, muda. É a habilidade para descobrir e utilizar os programas que nós usamos (nossa comunicação para conosco e para com os outros) em nosso sistema neurológico para alcançarmos nossos resultados específicos e desejados.

NEURO - Neurônios, Sistema Nervoso. Derivado do grego “neurón” = nervo, indica o princípio fundamental de que toda a conduta também é o resultado de um processo neurofisiológico (quer dizer que o Sistema Nervoso participa). Refere-se ao sistema dos processos internos, conscientes e inconscientes, através dos quais toda a experiência é recebida e processada – nossos cinco sentidos: visual, auditivo, cinestésico (sensação e emoção), olfativo, gustativo.

LINGUÍSTICA - Linguagem, comunicação. Derivada do latim “língua” = linguagem, indica que este processo neurológico é representado, ordenado e codificado em sequências específicas formando modelos e estratégias através da linguagem. O idioma e outros sistemas de comunicação não verbais pelos quais nossas representações neurais são codificadas, ordenadas e determinam o seu significado.

Inclui: imagens, sons, sentimentos, sabores, cheiros e palavras.

Logo, Programação Neurolinguística significa programar o sistema nervoso através da linguagem, da comunicação para se conseguir os resultados que se quer.

É uma abordagem da comunicação que trabalha os processos conscientes e inconscientes. Considerada o estudo da excelência, a PNL aborda a estrutura da experiência subjetiva. Ela atua na mudança de padrões comportamentais por meio de técnicas para reprogramação mental..

Buscando compreender como terapeutas, considerados mestres em comunicação, conseguiam atingir os objetivos terapêuticos a que se propunham , de forma consciente e bem sucedida, é que chegou a um outro questionamento ainda mais pertinente: Qual é a estrutura da experiência subjetiva nos seres humanos?

O resultado foi o desenvolvimento de poderosas ferramentas de comunicação, capazes de alterar processos educacionais, psicoterapêuticos, no ambiente corporativo e qualquer área que envolva comunicação.